Rádio Aliança

noticias / Nacional

Fatura da água está mais alta? Saiba como descobrir de onde vem o problema

Segunda-feira, 18 de junho de 2012

Rombo na conta da água pode estar ligado à vazamento, hidrômetro quebrado ou danos no encanamento

Fatura da água está mais alta? Saiba como descobrir de onde vem o problema Uma mudança brusca no valor da fatura da água nem sempre é culpa do desperdício. Quando há desconfiança de que há algo errado com o hidrômetro ou um vazamento, é preciso conferir. Saiba como:

Os moradores do conjunto habitacional Vila União, no Norte da Ilha de SC, continuam procurando explicações para os valores exorbitantes das faturas de água que chegaram nos últimos quatro meses, desde que a Casan instalou hidrômetros para medir o consumo das residências. Antes, eles pagavam apenas a tarifa social, mas deixaram de se enquadrar nos critérios de baixa renda, por adquirirem bens como carro e linha telefônica.

Numa tentativa de encontrar respostas, a Hora de SC levou à comunidade um técnico em hidrometria, para investigar as razões do gasto excessivo — já que, de acordo com a Casan, a leitura dos hidrômetros está correta. O profissional visitou três famílias, entre as 10 que procuraram a reportagem, e apontou possíveis causas para o problema. Em sua análise, as principais razões para o aumento na conta de água são vazamentos e até ar circulando no encanamento.

— Um vazamento oculto é muito difícil de identificar e pode facilmente provocar um rombo na conta de água. Do lado de fora, tudo está sequinho e parece bem. Quando você quebra a parede para ver, encontra uma cratera — diz o técnico Rinaldo de Oliveira, que trabalha há 18 anos na área.

Ar no cano também conta

Outro problema comum é a passagem de ar pelo encanamento. Rinaldo explica que, em lugares onde a falta de água é frequente, como no Norte da Ilha, há muita manutenção na rede da Casan, o que permite a entrada de ar nos canos.

— Em vez de pagar só água, você paga também o ar que passa pelo hidrômetro. Isso pode aumentar a conta em até 50% — afirma.

Descartadas essas possibilidades, Rinaldo insistiria no mal funcionamento do hidrômetro.




Fatura muito alta?

::: Reveja seus hábitos e certifique-se de que não está fazendo mau uso da água e pagando caro pelo desperdício.

::: Verifique se não há nenhum vazamento oculto na sua casa (confira dicas abaixo). Caso identifique o problema, chame um técnico para consertar.

::: Se você morar em uma região onde a falta de água é frequente, pode ter problemas com ar no encanamento, aumentando o valor da sua fatura em até 50%. A solução é instalar um bloqueador de ar, que custa R$ 200, em média.

::: Assegure-se de que o hidrômetro instalado em sua casa é certificado pelo Inmetro e que está fazendo a leitura de consumo corretamente.

Identifique o vazamento

::: O aumento exagerado no valor da conta de água de um mês para o outro é um forte indício de que existe um vazamento na rede da sua casa.

::: Os vazamentos ocultos são os mais difíceis de identificar, pois são embaixo da terra e não apresentam indícios externos, como goteiras ou infiltração. Mas eles podem ser identificados por um profissional do ramo, que dispõe de equipamentos para evitar quebradeira.

Confira o encanamento

::: Vá até o hidrômetro e anote o último valor registrado pelo ponteiro. Se a caixa de água não estiver completamente cheia, feche a entrada de água que vem da rede externa. Deixe o registro aberto. Se houver um vazamento, o ponteiro do hidrômetro vai continuar se movendo. Em alguns casos, é possível identificar em menos de uma hora.

No vaso sanitário

::: Jogue borra de café ou cinzas no vaso sanitário. O normal é o material ficar depositado no fundo do vaso. Se sumir, é sinal de vazamento na válvula ou na caixa de descarga.

Fonte: técnico em hidráulica Rinaldo de Oliveira

Inmetro — A Casan assegurou que todos os hidrômetros instalados na Vila União são certificados pelo Inmetro e funcionam perfeitamente. O setor de inspeção do órgão confirmou que os aparelhos receberam o selo de qualidade e estão lacrados de acordo com a vistoria do instituto.

Procon — O Procon de Santa Catarina registrou 237 reclamações de problemas na conta de água, desde janeiro do ano passado. Desses casos, 184 foram resolvidos na hora, por contato via telefone realizado pelo próprio atendente do Procon, e 45 estão em processo para autuar a empresa. Outros 8 aguardam o prazo de 45 dias para que a Casan responda a uma carta de informação preliminar, solicitando explicações.

Comprove problemas no hidrômetro

::: Encaminhe a reclamação para a ouvidoria do Inmetro, informando seu nome completo, endereço e CPF. Os canais são o e-mail ouvidoria@imetro.sc.gov.br ou o telefone 0800-3381-5200.

::: O setor de inspeção demora duas semanas, no máximo, para agendar um horário com a Casan e o solicitante para retirar o relógio. Nesse período, não mexa mais no hidrômetro. Se ele estiver com o lacre rompido ou quebrado, o solicitante perde a razão.

::: O laboratório demora dois dias, no máximo, para entregar o resultado, que é encaminhado a todas as partes interessadas.

::: Se o laudo comprovar que o hidrômetro está com problema, pode ser utilizado para acionar o Procon. No entanto, se for favorável à Casan, será responsabilidade do solicitante pagar pelo serviço de vistoria, que custa R$ 203.

::: Para não correr o risco de pagar a taxa, o mais indicado é procurar o Procon para fazer uma reclamação e deixar que o órgão solicite a vistoria do Inmetro, que será realizada sem custos.

Economize!

Quanto você gasta...

::: No banho: 240 litros de água em 15min.

::: Ao escovar os dentes: Com a torneira aberta, 80 litros de água em 5min.

::: Ao dar descarga: enquanto apertar o botão da descarga, 2 litros de água por segundo.

::: Ao lavar a louça: se passar o detergente com a torneira desligada e enxaguar depois, no mínimo 60 litros.

::: Ao lavar o carro: com uma mangueira aberta, 600 litros em meia hora. Com um balde, no máximo 60 litros.

Evite desperdícios

::: Utilize balde e escovão para lavar a cozinha e mesmo outra área interna da casa.

::: Água não é vassoura. Não lave as áreas pavimentadas com mangueira. Primeiro, varra a sujeira, e depois lave a área com a utilização de um balde.

::: Lave o carro com balde e não com mangueira, que gasta muito.

::: No tanque, não lave roupa com água corrente.

::: Se utilizar máquina de lavar, ligue-a apenas com a carga completa. Evite trabalhar a máquina com pequena quantidade de roupa, pois o consumo é igual se estiver cheia.

::: Molhe o jardim com regador, ao amanhecer ou à noite. Regar as plantas nas horas quentes conduz a elevadas perdas por evaporação, além de prejudicá-las.

::: Não jogue água nas ruas não pavimentadas, para abaixar a poeira.

::: Não lave a louça com água corrente. Passe rapidamente água nas louças, ensaboe os pratos e utensílios. Abra a torneira apenas para enxaguar.

::: Ao se barbear, mantenha a torneira fechada.

Consumo médio de água em uma residência

::: Banheiro — 70%

::: Cozinha — 10%

::: Área de serviço — 10%

::: Jardim e calçada — 10%

Fonte: site Casan

::: Pessoalmente — Leve suas faturas recentes em qualquer agência da Casan e solicite atendimento para entender como foi calculada a sua conta.

::: Por telefone — Outro canal para esclarecer dúvidas é o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC), que está disponível 24h pelo telefone 0800-643-0195.

::: Pela internet — No site da Casan, a guia Fale Conosco disponibiliza um formulário para envio de perguntas.

Não fique de braços cruzados

Procon

::: Apresente uma conta com os valores antigos e outra com a cobrança atual. Leve também documento de identidade e comprovante de residência.

::: O órgão encaminhará uma carta de informação preliminar solicitando explicações para o aumento da cobrança.

::: Se a resposta for insatisfatória, o Procon abrirá um processo administrativo contra a empresa, que pode ser multada.

´Diário Catarinense

Apoiadores

Hiperfarma Farmácia Popular Itavel

contato: 55 47 3652-1891 - contato@aliancafm879.com.br

Copyright 2008 - 2018 RÁDIO ALIANÇA FM 87,9 - Desenvolvido por HIRTH Soluçães Web.

Siga-nos
Siga-nos no Twitter Siga-nos no Facebook Siga-nos no Orkut Assine noss RSS