Rádio Aliança

noticias / Regional

Extremamente perigosos', diz Deic sobre criminosos suspeitos de explodirem caixa de Papanduva

Quarta-feira, 15 de março de 2017

Extremamente perigosos', diz Deic sobre criminosos suspeitos de explodirem caixa de Papanduva

Extremamente perigosos', diz Deic sobre criminosos suspeitos de explodirem caixa de Papanduva
O grupo criminoso que entrou em confronto com a Polícia Civil no sábado (11)em São João Batista, na Grande Florianópolis,é do Rio Grande do Sul, realizou pelo menos outras quatro ações em Santa Catarina e é fortemente armada, como mostrou o Jornal do Almoço.

Conforme a Polícia Civil, outros quatro suspeitos estão foragidos, incluindo o líder da quadrilha. "Uma ficha criminal extensíssima. E eu friso para vocês. Todos os marginais que entraram em confronto armado com os policiais civis da Deic são pessoas extremamente perigosas", disse o diretor da Deic, Adriano Bini.

Por volta das 4h de sábado, após uma tentativa de explosão de um caixa eletrônico em um banco, três suspeitos morreram e um ficou ferido com gravidade em uma troca de tiros. Um agente da Polícia Civil e o delegado Anselmo Cruz ficaram feridos por estilhaços. Ambos estão internados, mas passam bem nesta terça (14). Três foram presos.

Em entrevista coletiva nesta terça, a polícia apresentou o armamento apreendido com o grupo. Foram encontradas pistolas, submetralhadoras e espingardas calibre 12, além de explosivos de uso controlado do Exército. Também havia radiocomunicadores e coletes a prova de bala.



"Armamento altamente letal. Armas de grosso calíbre. Então, eles estão ali para o tudo ou nada. Estão ali para o confronto", explicou o delegado da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), Raphael Werling.

A polícia também acredita que o mesmo grupo realizou explosão de outro caixa eletrônico em Papanduva, no dia 9 de fevereiro. Na ocasião, uma base da Polícia Militar também foi alvejada. O grupo também é suspeito de outros dois ataques em 2016 em São João Batista.



Imagens mostram o confronto
Câmeras de segurança mostram quando assaltantes fizeram reféns, um pouco antes de os policiais anunciarem que estavam ali, do outro lado da rua. O tiroteio começou quando os reféns se jogaram no chão.

Em outras imagens, um morador fez um vídeo depois de apagar todas as luzes de casa. Um intenso tiroteio é ouvido.

Os agentes da Deic estavam escondidos e disfarçados, porque sabiam que a quadrilha iria explodir uma agência do Banco do Brasil. Entretanto, a Polícia Militar do município não estava avisada.

"A gente ficou bastante preocupado. Se a Polícia Militar tivesse essas informações dos assaltantes, com certeza, já estariamos posicionados e preparados para atuar aí nessa ação", disse o tenente Paulo Renato Farias à RBS TV no dia seguinte ao conflito.

Nesta terça, ele teve que prestar explicações na Deic. "Para realizar o trabalho dessa envergadura, há de ser sintonia, parcerias dos seus integrantes. Não há como você simplesmente chamar outras pessoas que não tem entrosamento para se realizar esse tipo de ação. Esse episódio vai ser tratado na via interna competente", respondeu Bini.

Em nota, a Polícia Militar disse que está "acompanhando os desdobramentos do ocorrido". E que o caso será tratado em âmbito interno entre as corporações.

Prisões
Conforme Farias, a PM deu auxílio à equipe da Polícia Civil nas buscas por outros criminosos e acompanhou a prisão de dois em uma casa em Canelinha.

Ainda segundo o policial, os criminosos estavam fortemente armados e usavam coletes balísticos. De acordo com Farias, quatro homens fugiram em um Lifan e estão sendo procurados pela Polícia Civil. 

Papanduva Notícias
 


Apoiadores

Hiperfarma Farmácia Popular Itavel

contato: 55 47 3652-1891 - contato@aliancafm879.com.br

Copyright 2008 - 2017 RÁDIO ALIANÇA FM 87,9 - Desenvolvido por HIRTH Soluçães Web.

Siga-nos
Siga-nos no Twitter Siga-nos no Facebook Siga-nos no Orkut Assine noss RSS