Rádio Aliança

noticias / Saúde

Greve no hospital de Rio Negrinho

Terça-feira, 15 de março de 2016

Greve no hospital de Rio Negrinho

Greve no hospital de Rio Negrinho Na tarde desta quarta-feira (09), os médicos do Pronto Atendimento do Hospital de Rio Negrinho entraram em greve por tempo indeterminado. O motivo é o atraso no pagamento dos salários dos médicos, que não recebem a quase 60 dias.

De acordo com informações prestadas pelo presidente da Fundação Hospitalar, Elói Schoeffel - o Kempa, o último pagamento dos plantões médicos foi referente ao mês de dezembro. Além do pagamento dos médicos, a Prefeitura também não quitou o pagamento referente aos ambulatórios. “Nesse caso o atraso é ainda maior, pois não foi feito nem o pagamento referente a dezembro”, informou Kempa.

O Prefeito Alcides declarou à direção do hospital que pretende pagar uma parcela aos médicos referente ao mês de janeiro e uma referente ao ambulatório na próxima terça-feira. Porém, os médicos já avisaram que mesmo recebendo o valor de janeiro continuarão em greve até receberem um previsão de pagamento referente ao mês de fevereiro.

Os valores dos salários dos médicos que está em atraso (R$ 311 mil por mês) e do ambulatório (R$ 73 mil por mês) somados já ultrapassam R$ 800 mil.

Situação dos pacientes
Segundo a direção do hospital, apenas casos de emergência estão sendo atendidos. Ao chegarem no pronto socorro, os pacientes passam por uma triagem e somente os casos considerados de extrema urgência são atendidos. Para o atendimento no P.A. são consideradas emergência e urgência os casos de pessoas que sofreram acidentes, quem têm febre alta, hipertensão ou cólica renal. Os demais casos recebem indicações para se dirigirem aos postos de saúde central ou dos bairros.

A situação da saúde que já era crítica tende a piorar, com o aumento da demanda nos postos dos bairros e central, de pessoas reencaminhada pelo hospital.

Esta é a segunda vez que os médicos resolvem paralisar o atendimento devido a falta de pagamento por parte da Prefeitura. A primeira vez greve iniciou em 1º de outubro de 2015, onde o hospital ficou sem atender por mais de 30 dias, causando sofrimento e desespero a centenas de famílias.

Sofrendo com a situação
“Todo este sofrimento na saúde do povo de Rio Negrinho é o pior de todo os problemas causados pela má administração. Sem obras, sem manutenção das estradas, descaso completo na educação e agora a saúde sendo paralisada por falta de pagamento dos médicos. Com certeza esse é o pior governo de todos os tempos. O povo foi enganado com falsas promessas pelo prefeito Alcides (PMDB) e pelo Deputado Mauro (PMDB) e agora sofre!”, declarou um paciente que, mesmo com dores, não conseguiu ser atendido no P.A. do hospital porque seu caso não foi considerado de urgência ou emergência.

Declaração do Presidente

Kempa declarou que desde que assumiu a presidência do hospital, no ano passado, está empenhado em resolver ou pelo menos amenizar todos os problemas da Fundação da melhor forma possível, inclusive durante o recesso de final de ano conseguiu manter a continuidade do atendimento em todos os setores do hospital, sempre com o único objetivo de atender de forma satisfatória a população.



Jornal do Povo
 


Apoiadores

Hiperfarma Farmácia Popular Itavel

contato: 55 47 3652-1891 - contato@aliancafm879.com.br

Copyright 2008 - 2017 RÁDIO ALIANÇA FM 87,9 - Desenvolvido por HIRTH Soluçães Web.

Siga-nos
Siga-nos no Twitter Siga-nos no Facebook Siga-nos no Orkut Assine noss RSS